terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Bula para o amor.

As flores refletem bem o que é o amor. Como uma flor não pode ser retirada de seu lugar, pois perderá todo seu encantamento, eu, acredito cegamente no amor, por mais que eu não tenha a menor idéia do que seja o amor. Mas fico pensando, fazendo cálculos, para entender a magia do amor, pois bem minha conclusão é.
Amor é aquilo que não se pode ver muito menos calcular, mas quem sou eu pra falar de amor? Nada. Eu tive algumas paixões, é nunca tive amor, pois se tivesse sido amor não acabaria. Sim, sofri, mas não foi por amor, foi por um quase amor. Eu sempre luto pela razão e sempre luto contra a emoção – não preciso falar que sempre falha na hora do amor, eu admito, nunca funciona, em hora alguma.
Mas na ultima vez que tentei lutar contra a emoção, deu certo, bom, por um período bem curto e depois, mais uma vez me peguei em transe completamente apaixonada – sim, uma paixão, quase que amor. Mas eu sabia que não ia dar certo, me enganei, foram os melhores meses da minha vida, mesmo terminando no fim de um mês que em minha opinião é o mês do amor – sim, um mês do amor, mas precisamente Novembro.
Devem estar se perguntando o porquê de Novembro, eu explico – não, não explico, eu não sei, só acho que é. Voltando, esse meu quase amor, foi uma exceção, pois é muito difícil eu admitir, para meus amigos que eu estava gostando de alguém – por mais que meus olhos brilhem e fiquem mais, muito mais verdes quando estou apaixonada, estranho, mas pelo menos poupo minha timidez e sendo assim eles descobrem sem reforço algum.
Eu sou uma garota que tenta esconder o fato de estar apaixonada – tudo bem, que no momento não estou, mas se acaso me encontrar na rua com um sorriso bobo e meus olhos com um brilho, quase que lagrimejando, sim, eu estou apaixonada.E se me ouvirem cantando, musicas melancólica ou infantil, bem, podem ter certeza que eu estou completamente apaixonada. Apaixonar-me quase nunca acontece, é algo que demora muito, algo que demora muito tempo, mas quando acontece é algo que rompe barreiras, é algo que me fez acreditar em tudo, é algo que me faz sonhar todas as noites. Bom, me apaixonar é algo sem explicações e não existe bula para amor, pelo menos eu nunca vi – se tiver, avise-me eu preciso ver as contra-indicações.

Um comentário:

  1. Belo.
    E eu adoro novembro.


    http://www.ociopreenchido.blogspot.com/

    ResponderExcluir